A gestão do cuidado na Atenção Domiciliar

A gestão do cuidado na Atenção Domiciliar

Gestão da clínica é um termo genérico que engloba uma série de atividades em que os profissionais de saúde devem envolver-se, a fim de manter e melhorar a qualidade do cuidado prestado às pessoas assistidas e assegurar a responsabilidade total do sistema para com elas.

Como forma de garantir uma gestão de clínica efetiva, optamos pela sistematização, por meio do método clínico centrado no paciente ou na abordagem centrada na pessoa.

Gestão do cuidado na Atenção Domiciliar

Os profissionais de saúde devem ter claro que, mesmo o domicílio sendo o território da pessoa atendida e de sua família, a partir do momento em que assumem a responsabilidade técnica pelo cuidado desse paciente, eles devem realizar uma avaliação clara, exata e técnica para, assim, controlar as ações que deverão ser realizadas.

Aspectos fundamentais na assistência domiciliar

Desenvolver assistência no domicílio exige, por parte dos profissionais de saúde, uma adaptação ou utilização de outras ferramentas específicas para a prestação do cuidado. 

A equipe deve dominar alguns conhecimentos de cuidado domiciliar:

Cuidados

O conceito é um aspecto fundamental a ser dominado pela equipe, pois o cuidado deve ser particularizado à pessoa que o recebe, levando diversos aspectos em conta.

Ele traduz melhor do que o termo assistência o que se faz no domicílio.

Habilidades

Existem algumas habilidades que devem ser desenvolvidas pelos profissionais no cuidado domiciliar:

  • a gestão do tempo;
  • a demora permitida;
  • a observação atenta.

Conhecer e organizar um sistema de registro

Além de possibilitar a coleta das informações, o SOAP estimula o raciocínio clínico na identificação, no manejo das necessidades e na definição de responsabilidades da equipe na prestação de cuidados.

A organização da agenda auxilia a destinar um tempo para cada visita, deve ter flexibilidade para adaptar-se de acordo com cada situação, acesso, complexidade do caso, entre outros fatores.

Técnicas de procedimentos

O desenvolvimento de uma gestão é uma estratégia na qual organizações do sistema de saúde são responsáveis por melhorar continuamente a qualidade dos seus serviços e assegurar altos padrões de atendimento.

Organização

Administrar e reduzir a polifarmácia e o excesso de medicamentos é uma das formas de obter melhores resultados no cuidado. 

Também técnicas de procedimentos como, alimentação, curativos e sondagens realizadas pelas pessoas ou por seus cuidadores.

Identificar pessoas ou famílias hiperutilizadoras

A equipe de cuidados domiciliares deve estar atenta para identificar pessoas ou famílias hiperutilizadoras, que geram estresse e ansiedade nos profissionais, podendo comprometer sua atuação.

Nestes casos, para estabelecer um interlocutor e o contrato de cuidado com a família, é essencial:

  • realizar um diagnóstico da situação;
  • identificar as necessidades de cuidado;
  • caracterizar o cuidador;
  • identificar fatores de estresse ou medos;
  • mapear os familiares e sua atuação dentro dos estágios de enfrentamento da doença;
  • utilizar a abordagem familiar e suas ferramentas.

Informar, tranquilizar e combinar com a família

Um aspecto que merece atenção especial da equipe é, diante de situações que envolvam final de vida, informar, tranquilizar e combinar com a família o processo que envolve o óbito, abrangendo desde seus aspectos clínicos até os procedimentos legais.

Rolar para cima
Open chat